Precio anterior: 49 reales con 90 centavos
44 reales con 91 centavos10% OFF

em 12x 3 reales con 74 centavos sem juros

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Estoque disponível

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Garantia do vendedor: 7 dias

Características principais

FabricantePlante Pássaros
MarcaPlante Pássaros
Tipo de sementesÁrvores
Unidades por embalagem1
Peso da unidade2 g
Formato de vendaKit
Unidades por kit1500

Outras características

  • É kit: Não

Descrição

Contém 1500 Sementes De Cedro Australiano (Toona ciliata) + Manual de Cultivo

Criada em 2012, a Plante Pássaros nasceu com o objetivo de atender as necessidades de um mercado escasso para Sementes e Mudas Nativas. Estamos a mais de 10 anos trazendo com qualidade, a maior variedade de espécies do Mercado.

Todas nossas sementes são previamente testadas em nosso Laboratório e Viveiro. Tudo para trazer até você a melhor experiência no plantio e cultivo de suas sementes.

Para comprar vários produtos em um ÚNICO FRETE, utilize o botão "ADICIONAR AO CARRINHO" para cada produto do mesmo vendedor.

Sobre a espécie:

O Cedro Australiano (Toona ciliata var. australis) é uma espécie florestal exótica.

Ela ocorre do sudeste da Ásia até o continente australiano, distribuída principalmente na costa leste da Austrália. No Brasil, as condições edafoclimáticas favoreceram o estabelecimento dos primeiros plantios em meados da década de 70, com a disseminação do cultivo aos pequenos produtores ocorrendo no final da década de 80.

O incremento médio anual da espécie tem potencial para atingir 30 m³/ha/ano, dependendo das condições de implantação, solo, clima, precipitação e tratos culturais adequados.

A espécie é semelhante ao cedro brasileiro (Cedrela fissilis) e ao mogno brasileiro (Swietenia macrophylla), mas tem como grande vantagem a resistência ao ataque da broca do ponteiro (Hypsipyla grandella), que ocasiona perda do fuste e prejuízos à madeira, desvalorizando–a no mercado e inviabilizando sua produção. É uma espécie bastante exigente em nutrientes e não tolera solos ácidos. Devido a esta particularidade, é necessário realizar já no primeiro ano a correção de solo, adubação de plantio e duas a três adubações de cobertura.



ESPAÇAMENTO

Indica-se o plantio das mudas de Cedro Australiano no espaçamento 3 x 2 m. Assim tem-se 1667 plantas por hectare. São necessários: um desbaste aos 4 anos, quando são removidas de forma sistemática 660 plantas, e outro aos 8 anos, quando são removidas de forma seletiva 600 plantas, as 400 melhores são poupadas para o corte raso a partir dos 12 anos.



MADEIRA X PREÇO

A madeira do segundo desbaste pode ser aproveitada para usos diferenciados como fabricação de móveis e construção civil. As árvores remanescentes, mais espaçadas, apresentarão ganho em diâmetro.

A espécie é indicada principalmente para movelaria, laminados, forros, molduras, uso naval e confecção de instrumentos musicais. Novos estudos mostram também sua viabilidade na confecção de painéis de madeira processada.

Em condições edafoclimáticas favoráveis no Brasil, uma árvore dessa espécie com 15 anos rende 3,9 toras com aproximadamente 2,80 m de comprimento, sendo o volume médio de madeira serrada por árvore de 0,8446 m³, com diâmetro médio das toras de 29,1 cm. O preço atual por metro cúbico é aproximadamente R$ 1.500,00.



CONDIÇÔES EDAFOCLIMÁTICAS

Essa espécie cresce em área com precipitação anual entre 800 e 1.800 mm com 2 a 6 meses de período de estiagem. A temperatura ideal para o seu desenvolvimento é em torno de 20º a 26º C, no entanto a espécie sobrevive a temperaturas mínimas absolutas pouco abaixo de 0º C.

A espécie não suporta solos argilosos compactados e nem solos arenosos pobres. Na região da Zona da Mata de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, essa espécie (Toona ciliata) tem-se desenvolvido muito bem em solos mais planos e também em solos com declividade acentuada, sobretudo quando plantada em consórcio com a cultura do café. É uma espécie semiesciófila, apta a suportar leve sombreamento na fase juvenil.



PRODUÇÃO DE MUDAS

Geralmente a semeadura é realizada em sementeira (canteiro) na própria propriedade para reduzi custos. As sementes são distribuídas no canteiro contendo uma mistura de solo de textura média e areia, em seguida são cobertas por uma fina camada de substrato com aproximadamente 1 cm de espessura.

As plantas podem ser repicadas após duas semanas de semeadura ou quando as mesmas atingirem 5 cm de altura e plantadas em sacos de polietileno de 28 cm de altura por 15 cm de diâmetro.

Em viveiros é viável a produção de mudas em tubetes, porém devem-se ter cuidados especiais, caso contrário podem gerar defeitos que venham a comprometer o sistema radicular e conseqüentemente o desenvolvimento e a produção final da planta.

Para produção de mudas em tubetes, recomenda-se uma mistura de composto orgânico (90%) e terra de subsolo areno-argilosa (10%). Colocando de 2 a 3 sementes por tubetes ou por meio de transplantes de mudas da sementeira. Os tubetes devem ter 120 cm³ para apresentarem maior porte no momento de irem para o campo.